segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Mesopotâmia: Império dos Caldeus

(Jardins Suspensos da Babilônia)

Caroline Lais Bonin, Julia Giotti Santos, Luana Giovanella. Orientador: Jader Rene Cipriani.

Trabalho apresentado na Mostra Científico Cultural do Cnetro Educacional Timbó S/A (Cetisa).

INTRODUÇÃO

A Mesopotâmia possuía vários povos que dominavam seus territórios e, dentre eles, os caldeus. No decorrer da formação do Império Caldeu e, sobretudo, no seu momento de auge, obtiveram construções gigantescas. Merece destaque a Torre de Babel e, principalmente, os Jardins Suspensos da Babilônia, que tinha uma dimensão inacreditável e, por esse motivo, resolvemos evidenciar este monumento neste trabalho científico. Portanto, buscamos com esse estudo conhecer um pouco mais da história antiga dos caldeus e, de modo especial, o desenvolvimento da sua arquitetura, sobretudo, na construção dos Jardins Suspensos da Babilônia.


FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Tiago Ferreira da Silva aponta que os caldeus “eram um povo de caráter bélico, violento, escravista e politeísta, que possuía uma estrutura de organização social e política tribal, baseadas na monarquia despótica. O mesmo autor afirma ainda que o “período áureo da Babilônia foi durante os 42 anos do reinado de Nabucodonosor, que construiu maravilhas arquitetônicas (Torre de Babel e os Jardins Suspensos). Contudo, como as informações sobre os Jardins Suspensos da Babilônia são controversas. A Dr. Stephanie Dalley afirma que quem construiu os jardins foi o monarca assírio Senaqueribe (Sennacheribe), há 2.700 anos. O que explicaria porque os Jardins não continuaram em pé: assírios e babilônios eram inimigos. A ideia dessa possível localização veio “após decodificar um texto antigo, em escrita cuneiforme, informando que Senaqueribe havia construído um palácio rodeado por um jardim que seria uma maravilha para todo o povo. Quando os assírios conquistaram a Babilônia, sua capital ficou conhecida como ‘Nova Babilônia’, o que reforçaria os fatos a favor da pesquisa”.

JUSTIFICATIVA

Os caldeus se destacaram no mundo arquitetônico, sobretudo, com destaque na construção de zigurates, modelo arquitetônico aprendido do Império Sumeriano. Ressalta-se com grandiosidade, duas obras: a Torre de Babel e os Jardins Suspensos da Babilônia. A grandiosidade da obra dos Jardins Suspensos nos chamou muito a atenção e fez com que iniciássemos uma investigação sobre a mesma.  Assim, buscamos com este projeto conhecer um pouco mais sobre a civilização dos Caldeus e, sobretudo, no que tange a sua engenharia/arquitetura e assim, estudar mais profundamente a obra denominada de Jardins Suspensos da Babilônia.

FORMULAÇÃO DO PROBLEMA

Como teriam sido construídos e quais eram as principais características arquitetônicas dos Jardins Suspensos da Babilônia?

OBJETIVO GERAL

-Compreender como se deu o processo de construção dos Jardins Suspensos da Babilônia.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
        
-Conhecer aspectos culturais da civilização dos caldeus;
-Aprender sobre sua engenharia/arquitetura;
-Converter as unidades de medida e assim descobrir quais teriam sido as dimensões dos Jardins Suspensos da Babilônia;
-Mostrar por meio de uma maquete como eram os Jardins Suspensos da Babilônia;
-Apontar hipóteses para o desaparecimento dos Jardins Suspensos da Babilônia.

METODOLOGIA

Grande parte do nosso projeto irá se basear em pesquisas bibliográficas que ocorrerão em arquivos históricos e bibliotecas. Além disso, muito material histórico já se encontra digitalizado e, consequentemente, faremos uso também de pesquisas na internet. Todavia, deveremos viajar para a Síria, Turquia, Iraque e Alemanha, com objetivo de conversar com especialistas do assunto, além de pesquisarmos in loco o suposto local onde teria sido construído os Jardins Suspensos da Babilônia. Após a análise do material, iniciaremos o desenvolvimento da parte escrita da nossa pesquisa, anexando a mesma com um grande acervo fotográfico e de vídeos.  A pesquisa finalizada resultará na produção de livro e um documentário que será distribuído gratuitamente nas escolas públicas e privadas da nossa região. Dando visibilidade ao projeto desenvolvido, iremos chamar a imprensa para apresentarmos nossa pesquisa, expondo informações relevantes do trabalho por meio de banners e slides. Finalizando, faremos o lançamento oficial do nosso livro e a estreia do documentário “Desvendando os Jardins Suspensos da Babilônia”.

CONSTRUÇÃO DE MAQUETE: JARDINS SUSPENSOS DA BABILÔNIA


CONSIDERAÇÕES FINAIS

A pesquisa nos mostrou o quanto importante e envolvente foi conhecer mais sobre o povo Caldeu. Além disso, ajudou a compreender ainda mais a importância e significado do que representou a construção dos Jardins Suspensos para os Caldeus e sua contribuição para o campo da arquitetura.

REFERÊNCIAS

Angelfire. Jardins Suspensos da Babilônia. Disponível em:  http://www.angelfire.com/me/babiloniabrasil/jardinsus.html  Acesso 27 Agosto 2017.

BEZERRA, Eudes. Os Jardins Suspensos da Babilônia: Museu de Imagens. Disponível em: http://www.museudeimagens.com.br/jardins-suspensos-babilonia/. Acesso em: 9 maio 2017.

FERNANDES, Danilo Silvestre. Jardins suspensos da Babilônia seriam na verdade de Nínive?. Disponível em: . Acesso em: 9 maio 2017.

FREITAS, Ana. Encontraram a localização dos Jardins Suspensos da Babilônia. Disponível em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI345756-17770,00-ENCONTRARAM+A+LOCALIZACAO+DOS+JARDINS+SUSPENSOS+DA+BABILONIA.html Acesso 27 Agosto 2017.

História Mais. Os Jardins Suspensos da Babilônia. Disponível em: . Acesso em: 9 maio 2017.

History. Possível localização dos míticos Jardins Suspensos da Babilônia intriga pesquisadores. Disponível em: . Acesso em: 7 maio 2017.

SILVA, Tiago Ferreira da. Caldeus. Disponível em: http://www.infoescola.com.br/civilizacoes-antigas/> Acesso em: 10 maio 2017.

SILVA, Tiago Ferreira da. Jardins Suspensos da Babilônia. Disponível em: . Acesso em: 9 maio 2017.

Sua Pesquisa, Caldeus. Disponível em: http://www.suapesquisa.com/historia/caldeus.htm Acesso em: 10 maio 2017.


Nenhum comentário:

Postar um comentário