terça-feira, 7 de maio de 2019

Quanto custa a Família Real brasileira?


Esta semana eu estava no carro ouvindo notícias, como faço diariamente e me deparei com a notícia do nascimento do filho do príncipe Harry lá no Reino Unido. A discussão durante a notícia era sobre a pompa deste nascimento e tal. Aí eu decidi fazer uma pequena pesquisa sobre os custos da família real e de quanto ela dá de retorno para o país. Cheguei em diversos valores, e não me interessava o patrimônio da família, apenas o custo anual ou custo por habitante. Cheguei em 4,5 libras por pessoa vezes os 66 milhões de habitantes, temos cerca de 300 milhões de libras esterlinas ou (arredondando pra cima) 400 milhões de dólares.

E aí vem a pergunta: quanto ela dá de retorno?

As respostas também possuem diversas interpretações, mas indiscutivelmente a família real britânica, ainda que talvez obsoleta nas decisões do país atualmente, gera muitos bilhões em turismo para o Reino Unido apenas por existir. Ou seja, vale a pena.

Daí eu decidi fazer um levantamento, que alguns podem dizer – “poxa, mas o Reino Unido também tem congresso e também tem judiciário”...

Sim, porém quero enfatizar a “pompa” que no caso deles atrai turismo e por aqui, não acho que o STF ou o Congresso Nacional atraia turismo que justifique o luxo e altíssimo custo de sua essencial existência. Isso mesmo, obviamente precisamos de STF e Congresso para garantir a manutenção de nossa democracia, mas será que precisa custar tanto?

Segue pequena pesquisa sobre o assunto:

LEGISLATIVO FEDERAL (CÂMARA DOS DEPUTADOS E SENADO)

Cada um dos 513 deputados brasileiros e dos 81 senadores custa mais de US$ 7 milhões por ano - seis vezes mais que um parlamentar francês, por exemplo.

Em tempo de ajuste fiscal, o Congresso Nacional aumentou as despesas em 2018. A Câmara dos Deputados e o Senado Federal tem orçamento previsto de R$ 10,5 bilhões para 2019. Isso quer dizer que o trabalho dos parlamentares brasileiros custará o equivalente a quase R$ 29 milhões por dia ou R$ 1,2 milhão por hora. Os valores foram verificados no portal Contas Abertas e o orçamento do nosso legislativo é maior do que o previsto para investimentos em todos os ministérios do país.

O maior orçamento é o da Câmara dos Deputados. Além de 513 deputados, a Casa possui 3.344 servidores ocupantes de cargos efetivos (concursados) e 12.456 servidores ocupantes de cargos em comissão (nomeados por autoridade competente, sem a necessidade de concurso público).

Menor, o Senado Federal tem orçamento um pouco mais modesto. A previsão inicial é que o Senado Federal custe R$ 4,4 bilhões aos cofres públicos.

STF (SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL)

O judiciário brasileiro vai muito além do STF, mas decidi focar no supremo pois já sei que seus números são aberrações mesmo quando comparados com o já caríssimo poder legislativo.

Totalizando gastos na casa de R$ 500 milhões em 2018, o STF deve ter gastos ainda maiores em 2019. E o mais abusivo é que o STF é formado por 11 Ministros e demandam cerca de 45 milhões de reais por ano por ministro. Os gastos incluem tudo, tudo mesmo desde milhares de reais por mês para lavar carros, milhões em gastos com saúde. É tanto absurdo que recomendo que você mesmo entre no site do STF citado nas referências e consulte tudo bem à vontade.

Vejamos alguns exemplos abaixo:
 
Gastos STF em 2018
Recomendo que você dedique um pouco de tempo, olhando os gastos do STF no site deles, e é claro, se possível, fazer o mesmo na Câmara dos Deputados e Senado Federal.


Pra quem gosta de saber os salários das pessoas, ali no link você consegue ver além do salário dos ministros, o dos mais de 1000 funcionários diretos, empresas terceirizadas, lavação dos carros, refeições entre outros.

Detalhe é que não estamos falando de todo o sistema judiciário do país! Apenas do STF, ainda temos milhares e milhares de esferas do judiciário espalhados pelo país.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Diante do exposto, mesmo que alguns achem injusto eu não ter comparado legislativo com legislativo, judiciário com judiciário. Quero deixar claro que minha indignação não é nem com salários elevados, afinal, precisamos de pessoas qualificadas e de confiança trabalhando para nosso governo, e pagando melhor fica possivelmente menos pior neste quesito. O absurdo é ver que em 2019 ainda temos café milionário em assembleias legislativas, jantares abusivos do executivo com dinheiro do povo, lagosta no almoço do supremo. E atualmente temos um monte de gente defendendo cortes de 30% no orçamento das IES federais do nosso país e nem estamos nos rebelando por absolutamente nenhum dos motivos citados acima.

Finalizando. Nós brasileiros, gastamos por ano cerca de 52 reais por habitante apenas para manter a estrutura de nossos 513 deputados federais, 81 senadores e 11 ministros do supremo.

Não, eu não quero monarquia no Brasil, mas vamos tentar nem comparar mais esse tipo de coisa, pois sempre parece que saímos perdendo e mais frustrados.

Jonathan Kreutzfeld

Fonte: